QWSTEAM228-4

DAR no CLN20 – Caldas Late Night

07/06/2016

Embora a DAR não seja desesperadamente local e faça da total independência gala, não nos pode passar ao lado um dos maiores eventos nacionais: o Caldas Late Night.

Vegan Burger na DAR (foto: Ana Gouveia)

Vegan Burger na DAR (foto: Ana Gouveia)

Este evento, que vê agora a sua 20ª edição ganhar forma, tem por principio fundador a espontaneidade. Começou por ser uma forma singela de apresentação ao publico do trabalho desenvolvido pelos alunos de artes plásticas da ESAD. Depois contaminou os demais colegas de outros cursos e mais tarde toda a cidade. Agora é de inegável importância e projecção.

A DAR, assumiu desde a sua fundação em 2011 um papel mais ou menos activo todos os anos. Em modo CLN (Caldas Late Night) isto apenas quer dizer que nos inscrevemos, marcando no mapa um local e dinamizando actividades artísticas nesse mesmo local.

Este ano, decidimos dar musica e um momento de pausa aos ávidos transeuntes de mapa e punho e montámos um palco, munido de alguns watts sonoros e de um cartaz de projectos musicais, aos quais apenas perguntámos uma vez se queriam tocar no Caldas Late Night. Não houveram dúvidas. Assim, bastou-nos formar equipa, fornecer as condições e montar uma forma de custear os gastos. No fim, pese a chuva, foi uma DAR no Late Night incrível!!

Ana MAMALHONA (foto: Ana Gouveia)

Ana MAMALHONA (foto: Ana Gouveia)

Clementine (foto: Ana Gouveia)

Clementine (foto: Ana Gouveia)

Os agradecimentos são imensos e nunca de mais. Primeiro à generosidade dos projectos musicais presentes, como as Clementine, os repetentes Democrash que à chuva incendiaram a plateia, como se de um qualquer ritual libertador se tratasse o momento, os Panado pela sua imensa coolness, os CRUA por serem assim e nos levarem a viajar durante 30 minutos de ininterrupta massa sónica, os Nagazaki Skateboarding pela poderosa surpresa, os Leaf porque são bons e nos deram Rock, e por fim as estreias de Vaporwave, com a vaporização de uma amalgama de teclados midi, Tokio Sex Whale e Ana MAMALHOA Project, os primeiros porque vieram de longe e nem assim a performance perdeu o que tinha para dar, e os segundos pelo concerto único, com o seu auge no jovial revival daquela musica do abecedário. Mais houvesse e mais tocariam neste, que sem bilheteira e à boa maneira do Caldas acabou por ser um dos melhores locais do evento. Por fim, mencionar a equipa, que à boa maneira do CLN se reuniu para fazer e criar condições para que se mostre, faça, grite, exiba, actue, etc. Começaram por afinar as coisas em modo Triple Dj Fight e qual arraial qual quê… Foi musica boa do subir dos potenciomentros lineares ao descer no final da segunda noite, um óptimo tónico para o que seria o dia seguinte. Graças ao João Araújo, Gaspar Santos, Catarina Branco, João Branco, Ana Gouveia, Amador Fernandes, Ana Varela, Rita Olivença, Ivo Figueredo, André Gonçalves, Teresa Branquinho, André Rocha, João Castro, entre muitos outros, por exemplo da própria organização do Caldas Late Night, a coisa foi a bom porto… Haverá mais durante o ano, esperem para ver pois contamos convosco!

Clementine (foto: Ana Gouveia)

Clementine (foto: Ana Gouveia)

 

03_DAR_NoCaldas